quinta-feira, 28 de novembro de 2013

Resenha: Divergente


Em uma Chicago futurista, existem cinco facções, onde as pessoas são divididas conforme suas qualidades. São elas: Abnegação, para quem e altruísta; Amizade, para quem o pacifismo mais que tudo; Audácia, para os corajosos; Erudição, para os inteligentes e Franqueza para os honestos.
Ao nascer as crianças pertencem a facção de seus pais, mas, ao completarem 16 anos, elas podem escolher a qual realmente pertencem, e Beatrice Prior uma jovem garota da Abnegação, se encontra nessa fase, mas, ao fazer os testes de aptidão, antes do dia da escolha, algo muito estranho acontece, e seu resultado da como incompleto, ou seja, ela não pertence somente a uma, mas sim, combina com três dessas facções, o que a torna uma divergente.
A história gira em torno da vida de Tris, antes e depois de sua escolha, explicando como é a vida no lugar onde nasceu e depois, a mudança que ocorre quando ela decide trocar de facção, e descobrir sua divergência e os perigos que vem a correr devido a isso.  É uma história repleta de ação, aventura e um pouco de romance, onde, em meio a suas dúvidas, e com ajuda de seus amigos, Tris, fará coisas importantes que podem ajudar a mudar essa sociedade.
É uma ótima leitura e recomendo a todos.

Obrigada pela atenção, até a próxima.

Nenhum comentário:

Postar um comentário